A vida extraterrestre será finalmente encontrada em 2020?

0
9

O poderoso radiotelescópio de 100 metros em Green Bank, na Virgínia Ocidental, está sendo usado pelas Iniciativas Avançadas a fim de buscar sinais de vida extraterreste. (FONTE: Seth Shostak / Instituto SETI)
Provavelmente não, 2020 ainda não será o ano em que vida extraterrestre será finalmente encontrada. Porém, há algumas razões para sermos otimistas quanto ao que nos aguarda no futuro. Nas últimas três décadas, os cientistas encontraram mais de 4.000 exoplanetas. E as descobertas continuarão rolando; observações sugerem que todas as estrelas da Via Láctea hospedam mais de um planeta em média.

A busca por seres inteligentes em outros lugares é amplamente conduzida através da verificação de sistemas estelares próximos quanto a sinais de rádio de banda estreita ou breves flashes de luz laser, conforme explicado por Seth Shostak, astrônomo senior do Instituto Mountain View, na Califórnia. Para Shostak, qualquer uma dessas atividades pode vir a ter sucesso a qualquer momento.

Buscas cada vez mais aprimoradas
Ainda há razões para os caçadores de alienígenas ficarem animados e otimistas sobre o próximo ano. Vários projetos existentes serão expandidos ou aprimorados em 2020, disse Shostak. Por exemplo, o Instituto SETI obterá novos receptores para o Telescópio Allen, no norte da Califórnia, e o Instituto SETI e a Universidade da Califórnia, Berkeley, conduzirão novas pesquisas para possíveis assinaturas tecnológicas a laser.

O fascínio pela vida alienígena é tamanho que as representações dos seres extraterrrestres acompanham a humanidade há muito. Hoje, até mesmo jogos onlines ganham a temática alienígena. Em Space War, jogo de cassino NetBet, é possível desfrutar da vida espacial e seus mistérios. E por falar em mistérios, Shostak afirma que a qualquer momento os cientistas podem ser pegos de surpresa.
“E, claro, sempre há o inesperado”, disse o astrônomo. “Em 1996, a maior história científica do ano foi a afirmação de que micróbios marcianos fossilizados foram encontrados em um meteorito. Ninguém realmente viu isso acontecer. Portanto, sempre se pode esperar ser pego de surpresa”.

Preparação para a descoberta
Apesar do trabalho em andamento, o TESS (Transiting Exoplanet Survey Satellite) da NASA e da pesquisa sobre a detecção de bioassinaturas e tecnossignaturas promissoras, não há razão para pensar que 2020 seria o ano para a descoberta, disse Steven Dick, um estudioso e escritor de astrobiologia reconhecido do livro premiado “Astrobiology, Discovery and Societal Impact” (Cambridge University Press, 2018).
“Na minha opinião, todas essas coisas se combinam para aumentar as chances, durante a próxima década, de encontrar inteligência extraterrestre. Eu advertiria, porém, que qualquer descoberta será um processo estendido, consistindo em detecção e interpretação antes que qualquer entendimento seja alcançado”, Dick disse. “Isso fica claro na história das descobertas, mesmo quando pensávamos que tínhamos evidências em mãos”.

Duke continua. “Uma coisa certa é que estamos lidando melhor com as questões de impacto social, caso tal descoberta seja feita. Muitas outras ciências sociais e humanas estão se envolvendo em astrobiologia, o que é bom. Em outras palavras, estamos nos preparando para a descoberta “, disse Dick. “Então, vejo a busca avançando gradualmente no próximo ano, mas com uma possibilidade acelerada de que a vida será descoberta em um futuro próximo”.

Fonte: ovnihoje

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here