Três membros de equipes da F1 são isolados em Melbourne com sintomas de coronavírus

0
14

Três membros de equipes da Fórmula 1 foram isolados em Melbourne após apresentarem sintomas do novo coronavírus, nesta quarta-feira, às vésperas do GP da Austrália.

Um funcionário da McLaren e dois da Haas foram examinados em uma unidade especial criada no Circuito de Albert Park após se sentirem febris. Por isso, o trio foi testado para saber se contraíram o Covid-19 e colocados em isolamento em seus respectivos hotéis.

A maior preocupação no momento é que os resultados dos testes sejam positivos, já que nesse caso pode ter havido um contágio ao redor do paddock.

  • Estamos esperando pelos resultados dos testes, mas no momento não temos uma prazo específico para que sejam revelados. O time segue trabalhando de forma normal – informou a McLaren em comunicado.

Ainda que não se saiba que consequências um resultado positivo dos três profissionais poderá ter para a primeira corrida da temporada 2020, o CEO do GP da Austrália, Andrew Westacott, afirmou que a corrida seguirá normalmente e que não há quaisquer chances do evento ser adiado ou cancelado.

Buscando conter uma possível disseminação do vírus, a Austrália anunciou que não permitirá a entrada de italianos no país a partir de quarta-feira à noite. Contudo, a manobra não afetará os membros de Ferrari, AlphaTauri e Pirelli, que já se encontravam em Melbourne antes da medida.

Curiosamente, ainda nesta semana, o chefe da Renault, Cyril Abiteboul, profetizou que era “questão de tempo até caso surgir em um GP”.

  • É inevitável que isso aconteça, em algum momento, em um Grande Prêmio da Fórmula 1. E o que acontecerá naquele momento? Também temos o dever de levar em conta o que vai acontecer, e não esperar o que os eventos nos imponham. É uma situação tão instável que precisamos estar vigilantes – afirma Abiteboul.

Fonte: https://globoesporte.globo.com/

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here