Suposta Terceira Guerra Mundial

0
23

A polêmica sobre uma suposta terceira guerra mundial teve início após a notícia de que o atual presidente dos Estados Unidos, Donalt Trump, teria ordenado um ataque aéreo contra o general Qassem Soleimani que morreu no dia 02 de janeiro na cidade de Bagdá, no Iraque. Esta atitude foi considerada, pelos iranianos, como um ataque terrorista.

Soleimani liderava uma unidade especial da guarda revolucionária iraniana e era o segundo homem mais poderoso do Irã, por este motivo o líder supremo do país clamou por vingança contra os Estados Unidos.

A duvida, no princípio, era descobrir por qual motivo o presidente americano ordenou aquele ataque que nos pegou de surpresa, todavia os questionamentos sobre o assunto se intensificam conforme novas notícias são divulgadas, pois as informações ainda são muito duvidosas e não há uma comprovação de quem teria iniciado esta intriga.

De acordo com algumas informações disponíveis no portal brasileiro de notícias G1, sob orientação da central da globo, descobrimos alguns relatos de que na terça feira do dia 31 de dezembro manifestantes milicianos teriam invadido a embaixada dos Estados Unidos no Iraque deixando um número equivalente a 25 mortos e 51 feridos.

No mesmo dia Donald Trump se pronunciou em uma postagem na sua conta do Twitter dizendo que o Irã seria responsabilizado por qualquer dano ou morte nas instalações americanas dispostas no local, e pagaria um preço muito alto por isso.

Mike Pompeo, secretário do estado americano se manifestou dizendo que “A análise de inteligência deixou claro que não adotar nenhuma ação criava mais riscos do que a que realizemos na última semana”, e por meio de seu comunicado entendemos que o governo americano culpou Soleimani pelo ataque dos manifestantes e desejavam por meio de suas ações deter planos de futuros ataques dos iranianos.

A culpa, entretando, não teria sido do governo iraniano que havia alegado inocência. A diversidade de sistemas religiosos no Oriente Médio e o contato do comércio

com estrangeiros americanos teria ocasionado em manifestações de pessoas que não aceitavam a realidade corrupta e injusta dos países da região, principalmente pelos mulçumanos xiitas.

O comunicado de Pompeo deveria aliviar o tormento do povo, mas na verdade fez novos questionamentos surgirem com relação ao verdadeiro culpado desta história e se este seria somente mais um conflito de puro ego político e econômico, visto que as ações ofensivas entre os países em questão ocorrem desde Junho de 2019. Infelizmente a verdade sobre os acontecimentos está longe de ser devidamente revelada, principalmente quando existem pormenores dentre ambos os casos.

Após estes acontecimentos o questionamento de uma possível grande guerra esta circulando pelo mundo, todavia especialistas afirmam que não haverá uma guerra nesta proporção devido ao Irã ser uma força regional e que para ocorrer uma terceira guerra mundial países como Rússia, China e União Europeia teriam que se envolver neste conflito.

O portal de notícias Brasil 247 publicou que o governo Chinês teria se pronunciado no dia 06 de janeiro, segunda-feira, alegando que a deterioração da região iraniana é um cenário que ninguém deseja testemunhar e que assegurar a paz e a estabilidade é vital para o mundo, todavia, a China culpa os Estados Unidos pela quebra do acordo nuclear com o Irã.

As notícias até o momento são de que o Presidente Jair Bolsonaro teria afirmado no dia 08 de janeiro, em uma entrevista realizada pela SBT, que o Brasil tem relações com ambos os países e pretende mantê-lo. O presidente afirmou, também, usando o artigo 4 da república federativa do Brasil para comunicar sobre o conflito entre Estados Unidos e Irã dizendo que nossas relações internacionais deve seguir princípios que defendam a paz e repudie qualquer ato de terrorismo.

Por outro lado, a mínima possibilidade do povo brasileiro se envolver nesta guerra é motivo de alerta para os familiares atormentados pelas notícias. Principalmente após uma reunião realizada nesta terça-feira (07), na qual, Bolsonaro teria concordado em permanecer ao lado dos Estados Unidos neste conflito e existem relatos que o Irã teria entrado em contato com o nosso presidente devido as suas escolhas.

Por meio destas informações percebemos que Bolsonaro não tem certeza de quais serão suas futuras ações e a probabilidade é de que novas alternativas sejam realizadas devido a mudanças drásticas nos acontecimentos, deste modo, devemos permanecer atentos a novas notícias.

Lamentavelmente iniciamos o ano de 2020 com caos e mortes para todos os envolvidos neste trágico confronto.

A política

“Não há nada de errado com aqueles que não gostam de política. Simplesmente, o preço a pagar pela tua não participação é seres governado pelos maus”. – Platão

No século V a,c alguns filósofos discutiam qual era a importância da política para o crescimento de um país e a qualidade de vida que o povo teria com a administração bem sucedida do seu governo.

O filósofo Platão nos faz perceber, por meio de suas reflexões, que tudo o que fazemos em nossa vida é uma arte e deve não somente ser valorizada, mas ser bem aplicada. Um médico, por exemplo, atua com a arte de salvar vidas e durante sua jornada tem o compromisso de dedicar-se a obter o conhecimento necessário para conseguir atuar em seu cargo de modo sensato e sem erros, dado que a vida de seus pacientes está em suas mãos.

Pelo mesmo motivo, um político tem o dever de ter o conhecimento necessário para atuar na arte da política e, assim, conseguir administrar uma nação de modo justo. É responsabilidade deste líder administrar a qualidade de vida do povo, ou seja, sua educação, saúde e trabalho estará nas mãos deste sujeito.

Todavia, o processo mais importante inicia-se por nós, o povo brasileiro. Somos nós que temos a decisão de escolher um ser humano apto a nos governar e fazer com que o nosso país se desenvolva, mas para que isso ocorra devemos ter a compreensão do devido valor da politica. O nosso voto, caro leitor, poderá nos beneficiar ou nos trazer grandes malefícios e caso coloquemos um mal governador no poder a culpa será completamente nossa.

Qual será o resultado de um voto impensado?

Pedimos para que imagine uma formiga andando sobre sua mesa no café da manhã a procura de uma pequena pedra de açúcar. Quando a avistamos automaticamente iremos decidir se matamos este pequeno ser vivo ou se o deixamos viver e a triste realidade é que não refletimos sobre o ato em si, simplesmente escolhemos a primeira opção, pois é a mais fácil.

O mesmo processo ocorre durante a época da eleição quando não refletimos sobre o nosso voto e, infelizmente, a maioria da sociedade se vende por um determinado valor ou causa oferecendo de bom grado o poder para um sujeito de pouco valor moral e ético.

Não supomos que a formiga operária, tal como o ser humano, se dedica em busca de alimentos para as larvas e a rainha, ou que precisam armazenar comida para o inverno. Imagine o sofrimento daquele ser vivo escalando pedras e gravetos com suas patinhas com o propósito de buscar alimento, então em segundos toda a sua existência e o seu trabalho tem um fim após a matarmos.

A pura verdade é que nos somos essa pequena formiga e não somente nossa vida como o bem estar dela está nas mãos do presidente de nosso país. Nós somos as milhões de formigas operárias dedicadas ao trabalho e a estabilidade na vida para que possamos cuidar de nossas famílias, além de fazer nossa grande “colônia” prosperar com os benefícios de nossos esforços árduos.

O presidente, no entanto, não nos conhece. Ele não sabe sobre nossas histórias de dor ou as lutas que precisemos vencer no caminho de nossas vidas e mesmo assim, somente ele tem em suas mãos a decisão de mandar todos esses inocentes e leais trabalhadores para uma guerra de causas distorcidas e injustas como a que esta para acontecer entre os Estados Unidos e o Irã.

Todavia, nosso povo brasileiro também não conhece seu presidente. Não sabemos quais são as motivações e filosofias deste homem que esta comandando uma nação inteira. Não temos conhecimento se ele é um homem gentil e justo. Muitos colocaram ele no poder somente por detalhes insignificantes pensando que isso iria ajudar no crescimento e

fortalecimento do Brasil e muito outros, somente votaram sem analisar as consequencia, como se suas vidas não fosse nada além de uma poeira no espaço.

Por esta trágica realidade presenciamos o desespero do povo brasileiro em relação a atitude que o presidente terá no posicionamento deste conflito que irá decidir o futuro da vida de milhões.

“A guerra é um lugar onde jovens que não se conhecem e não se odeiam se matam entre si, por decisão de velhos que se conhecem, se odeiam, mas não se matam” – Erich Hartmann

O povo é a política. A palavra de uma nação inteira deve importar. O Brasil não é somente São Paulo ou Rio de Janeiro. O Brasil, caro leitor, não é somente o presidente ou os deputados e outras pessoas no poder do governo. O país é nosso e devemos ser justos conosco ao nos fortalecermos com conhecimento e trabalho para que possamos dar resultados as nossas ações.

Donalt Trump provavelmente não se importa ou preocupa-se de verdade com os habitantes de seu país, somente com a disputa que deve vencer para mostrar poder. O mesmo ocorre em vários países do mundo, por este motivo, esforce para ser melhor para si e seu país, assim, no futuro talvez seja possível fazer uma mudança favorável para nosso povo.

Escrito por Thais Lourenço.

‘NÃO FAÇA PIADA COM A GUERRA
Se soubessem o que é uma guerra e o que ela causa,
não fariam memes e piadas, apenas devemos pedir misericórdia.’’

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here