O advogado Eduardo Tobera Filho manifestou-se Publicamente pelas eleições Diretas na OAB Nacional

0
26

No sistema de subseções Estaduais o sistema já é de eleições diretas, e para presidir a Subseção de Palmas, o advogado Dr. Tobera passou pela aprovação do voto com 82% da confiança dos profissionais de Palmas, Mangueirinha, Clevelândia, Coronel Domingos Soares e Honório Serpa. Hoje a proposta dos conselheiros federais do Paraná é que a nível Federal a eleição também seja por voto direto de todos os advogados do Brasil.
Dr. Tobera frisou que: “A OAB sempre teve compromissos com a democracia e a vontade popular e, evidentemente se cobramos diariamente, devemos ser o exemplo, e a forma de eleição direta também no conselho federal é a melhor conduta a ser tomada perante a sociedade e perante os advogados que também querem escolher seus representantes a nível nacional. A OAB Paraná sempre teve este entendimento, e agora está lutando e levando a ideia a nível nacional para que toda a advocacia participe da escolha do presidente nacional da forma como já faz para presidência de subseções e do Conselho Seccional. Esse projeto, e essa luta, se harmoniza com o discurso histórico da OAB”, afirmou Tobera.

Atualmente, essa eleição nacional é realizada no colégio eleitoral formado por 81 conselheiros federais, representando as 27 seccionais de todos os estados, através de voto de bancada. A eleição, portanto, é indireta e federativa. Embora os advogados escolham quem serão os conselheiros federais representantes da seccional, assim como os Presidentes locais e estaduais, não existe votação direta para a diretoria do Conselho Federal.

E segundo o Presidente Estadual da OAB Paraná, Cássio Telles “Essa forma de escolha traz distorções, gerando um grande abismo entre a presidência do Conselho Federal e a base da advocacia, porque não existe sequer um debate entre o candidato a presidente e essa base, quanto mais a escolha por quem compõe os quadros da OAB. Pouco se conhece das ideias e projetos do candidato, pois não existe um diálogo prévio com a advocacia, não há ao menos uma divulgação ampla de projetos, de plataforma de propostas e nem mesmo os advogados e advogadas têm a oportunidade de conhecer as propostas ideológicas, na defesa da Constituição e da Democracia, dos direitos humanos e das garantias fundamentais, que o candidato propõe a fazer”.

Por conta disso que a OAB Paraná está lutando diariamente para que ocorram eleições diretas também no âmbito Nacional finalizou Dr. Tobera.

Fonte: OAB

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here