A NECESSIDADE DO TRATAMENTO NO CONTROLE DA HIPERTENSÃO

0
14

Acad. Elisiane Maria Branco

5º período do Curso de Ed. Física – IFPR – Campus Palmas

A hipertensão ou pressão alta como é conhecida, atualmente é uma das doenças que mais afeta pessoas no Brasil e no mundo, consequentemente, por ser uma doença é altamente perigosa, sendo uma das que mais mata também. Como informa o site brasileiro do Ministério da Saúde, trata-se de um problema crônico reconhecido pelos altos níveis da pressão sanguínea nas artérias, o que causa um esforço maior do que o normal no coração para que o sangue seja distribuído corretamente pelo corpo.

A causa frequentemente tem fatores hereditários, mas alguns hábitos podem facilitar o desenvolvimento da mesma em pessoas propensas a ela, como: a obesidade, o estresse, ingestão alcoólica, tabagismo, nível de colesterol elevado, falta da prática de atividades físicas. Os sintomas podem variar de pessoa para pessoa, mas geralmente aparecem como: dores de cabeça mais localizada na parte occipital, tontura, visão embaçada, fraqueza e zumbido no ouvido, estes sinais tendem a aparecer quando a pressão arterial está muito elevada, pois nos níveis iniciais chegam a não ser percebidos. A pressão alta é um dos fatores dominantes de risco para a ocorrência de acidentes vascular cerebral (AVC), infarto, aneurisma arterial e insuficiência renal ou cardíaca.

Cerca de um bilhão de pessoas no mundo possuem hipertensão, e apenas 50% delas sabem que possuem a doença (SERVIER, 2018). O desconhecimento acarreta o índice de morte ou de doenças que acompanham a hipertensão não controlada.

O ideal para o tratamento com bons resultados é a conscientização, seguindo à risca as recomendações médicas. A hipertensão pode ser controlada, se for tratada corretamente, com hábitos que envolvem: fazer uso contínuo dos remédios receitados por um médico especialista, optar por uma rotina saudável com alimentação regrada diminuindo a ingestão de sal, cortar o consumo do álcool e praticar atividades físicas com regularidade. O tratamento deve ser prescrito e acompanhado pelo médico. O profissional de Educação Física que deve ser informado sobre o caso de hipertensão, deve ficar atento aos exames e fazer uma anamnese detalhada para auxilia-lo no planejamento e prescrição das atividades físicas a serem desenvolvidas.

O número de pessoas acometidas por tal mal e a mortalidade ocasionadas pela hipertensão podem diminuir consideravelmente, desde que prevenção e tratamento sejam realizados frequente e corretamente. Mas, num primeiro momento, medir a pressão arterial com uma pessoa capacitada e aparelho confiável, realização de atividades físicas regularmente, alimentação balanceada e diminuição da ingestão de sal, já é um excelente começo.

REFERÊNCIAS:

DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM RUBIÃO JÚNIOR. Influência do nível socioeconômico sobre os fatores de risco cardiovascular. Butucatu – SP: JBM, 2014.

MINISTERIO DA SAUDE. Hipertensão (pressão alta): o que é, causas, sintomas, diagnóstico, tratamento e prevenção. Disponível em: http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/hipertensao. Acesso em: 16 ago. 2019.

SERVIER. Hipertensão. Disponível em: < https://servier.com.br/um-bilhao-de-adultos-tem-hipertensao-no-mundo-e-metade-nao-sabe-que-tem-a-doenca/>. Acesso: 16 ago. 2019.

Texto produzido na disciplina de Fisiologia do Exercício, sob orientação de Prof. Me. Aluísio Menin Mendes

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here